SEJA UM COLABORADOR DA CINA E VALORIZE O APRENDIZADO DA TORAH

DEPÓSITO BANCÁRIO

Estamos canalizando todas as contribuições para uma única conta no Banco do Brasil. Se você deseja contribuir, enviar seus dízimos, ofertas ou ainda fazer o acerto relacionado à participação no Encontro de Adoração Israelita, marcado para dezembro de 2017, entre em contato com os roshim de nossa comunidade. Pode ser através do email falecom@israelitas.com.br ou ainda pelo whatsapp

Rosh Moshe ben Yishai (41) 99680-1918

Rosh Shelumiel ben Yisrael (41) 99923-7605

Telefone escritório Sede de Curitiba (41) 3377-2422

Telefone Sinagoga Ohel David (41) 3092-2425

É possível ainda enviar contribuições (de forma segura) através do cartão de crédito ou débito. Recomendamos que entre em contato com nossa liderança.

CONTAMOS COM SUA AJUDA!

“A primeira pergunta feita a uma pessoa no Julgamento depois da morte é: ‘Você conduziu seus negócios com boa fé?'” (Talmude)
Qual o valor que damos àquilo que aprendemos acerca de nossa fé? Quanto contribuímos mediante tudo aquilo que recebemos de ensinamento da Torah através deste canal?
Uma das formas de valorizar aquilo que nos é ensinado é contribuindo financeiramente com o trabalho de pessoas que se dedicam à nobre missão de aproximar as pessoas da Lei Divina.
O Talmude fala, no tratado de Pirkei Avot 3:17: “Os dízimos são a cerca da fortuna e os votos são a cerca da devoção”
No livro dos salmos, encontramos: “O Eterno é a tua sombra protetora sobre tua mão direita” (Sl 121:5) Sabemos como uma sombra se comporta. Quando a mão está fechada, a sombra da mão está fechada. Quando se abre a mão, sua sombra também se abre. Esta é a reciprocidade com que o Todo-Poderoso age. Se a mão direita for generosa para com os pobres, o Todo-Poderoso também abrirá os Seus tesouros de bênçãos e abundância. Mas se ela retiver ou recusar a prática da caridade, Ele reduzirá suas bênçãos.

De igual forma ocorre com nossos votos, “a cerca da devoção”. Quando fazemos um voto ao Eterno, é nosso dever sagrado cumprí-lo, e D-us prova nossa fidelidade também através de nossos votos. Ao comprometermo-nos com algo para D-us e Sua obra, isso gerará uma cerca que fortalecerá nossa devoção para com o Criador.

Nossa estrutura física, virtual e humana demanda um alto custo que é inteiramente dependente de doações e do trabalho de voluntários que se engajam na Nossa Missão de levar ao mundo o conhecimento do Deus, da Fé e do povo de Israel.

Cada um dos que aprendem conosco e que por meio deste ensinamento deve refletir sobre o valor disso em sua vida e na vida de outras pessoas.

Faça sua esta missão e ajude a continuarmos o nosso trabalho de divulgação da Mensagem da Torah as Nações.

Pelo contrário, em tudo recomendando-nos a nós mesmos como ministros de Deus: na muita paciência, nas aflições, nas privações, nas angústias, nos açoites, nas prisões, nos tumultos, nos trabalhos, nas vigílias, nos jejuns, na pureza, no saber, na longanimidade, na bondade, no Espírito Santo, no amor não fingido, na palavra da verdade, no poder de Deus, pelas armas da justiça, quer ofensivas, quer defensivas; por honra e por desonra, por infâmia e por boa fama, como enganadores e sendo verdadeiros; como desconhecidos e, entretanto, bem conhecidos; como se estivéssemos morrendo e, contudo, eis que vivemos; como castigados, porém não mortos; entristecidos, mas sempre alegres; como pobres, mas enriquecendo a muitos; como nada tendo, mas possuindo tudo”.

Palavras do Rav Shaul HaShaliach

(2Co 6:4-10)